Work-Life Alignment

work-life-alignment-newmanity.png

By Catarina Reis, Escritora, Consultora de Carreira & Crítica de Música


Alinhamento ou Equilíbrio?

O meu dia começou com uma chávena de café, um livro e uma música. Foram os três essenciais para o desenrolar deste artigo, que, espero, te traga alguns pontos de reflexão sobre o significado do teu trabalho, quando pensado lado a lado com o teu tempo livre. Sim, tempo! Vamos falar de Tempo! Essa linha invisível sobre a qual colocamos as nossas acções, sobre a qual compomos a nossa história. Sobre a qual uma sequência de sons forma uma Música.

À medida que crescemos, tomamos consciência da finitude do tempo, esse recurso precioso. Em crianças, explorávamos livremente os nossos gostos e paixões, usávamos o tédio como fonte de criatividade. Depois, a meio do caminho, encontrámo-nos com a necessidade de dedicar o nosso tempo a um trabalho. E a partir desse momento, não mais parámos de procurar o equilíbrio entre a vida profissional e a vida pessoal. Work-Life Balance, chamam-lhe. Será mesmo o que desejamos?

 “We have two lives, and the second begins when we realize we only have one.” Confúcio

Muito se tem falado sobre Work-Life Balance, mas a verdade é que não começámos, ainda, a discutir a fundo o significado da expressão. Quer ela dizer que devemos trabalhar menos horas? Talvez; mas, ainda não é possível observar, nos contextos de trabalho que nos são próximos, uma efectiva redução no número de horas de trabalho face ao número de horas dedicado à vida pessoal. E a pergunta inevitável é: algum dia observaremos? É possível que não. Então, o que nos espera o futuro é, ou não, o equilíbrio?

 

Work-Life Balance ou Work-Life Alignment?

Quando pensamos na palavra “equilíbrio”, vem-nos de imediato à ideia uma balança, com dois pratos, e a tentativa constante de fazê-los pesar o mesmo. Faz sentido procurar o equilíbrio; faz sentido, também, que a vida profissional não açambarque a vida pessoal –e que o inverso também não ocorra.

Na prática, esta imagem traduz-se na colocação alternada de mais peso de um lado ou do outro da balança: ultimamente tenho sentido que investi muito no trabalho e pouco nas relações pessoais, por isso vou tirar umas férias. Mas quando regresso de férias, encontro pendentes todas as responsabilidades profissionais não atendidas durante o meu descanso, e lá vem um período de desequilíbrio nos pratos da balança, que pende mais para o contexto de trabalho.

Será que temos outra opção, que não organizar o tempo em função da óptima regulação deste jogo de pesos, mantendo constante atenção à sua propensão permanente para desequilibrar-se?

Não temos que ter duas vidas, como diz Confúcio, se procurarmos o alinhamento e continuidade entre quem somos, a vida que desejamos, e o trabalho que realizamos. O esforço que implica, é o de dirigir toda a nossa energia para a harmonia, integração e alinhamento entre o trabalho e o que dá significado à nossa vida.

 

Alinhamento? Sim, quero!

Passo 1: Define com total clareza o que é importante para ti

Pode ajudar refletir sobre quais foram as experiências mais memoráveis da tua vida; sobre quais as actividades que te recarregam as baterias, versus aquelas que te drenam; a forma como escolhes ocupar o teu tempo, quando tens muito tempo livre; quais as pessoas que mais admiras, e porquê; quando projectas momentos de grande reconhecimento e realização no teu futuro, que cenários constróis.

 

Passo 2: Faz um mapa da situação actual

Quanta da tua ansiedade resulta de não concretizares o teu potencial? Que tarefas ou actividades profissionais te fazem sentir entusiasmo? Gostarias de desenvolver mais tarefas destas no teu dia-a-dia? Que partes do teu trabalho gostarias de potenciar ou deixar para trás? 

 

Passo 3: Decide quão significativa é a mudança que queres fazer na tua vida

Alinhar quem és e o que fazes pode passar por redefinir tarefas no trabalho e fora dele, conversando abertamente com a tua equipa sobre o que gostas mais de fazer. Mas também pode passar por decisões com maior impacto na tua vida, como mudar de trabalho ou criar um projecto ou negócio.

 

A tua história de vida, o que conta?

Quando procuramos o alinhamento, buscamos uma continuidade entre quatro dimensões do tempo: infância e idade adulta, tempo livre e tempo de trabalho. No teu caso, como é? Há mais semelhanças entre a tua infância e o teu tempo livre ou entre a tua infância e o teu tempo de trabalho? O que significam essas semelhanças –ou diferenças - ? E como gostarias que fosse a relação entre estes quatro tempos, no futuro?

 

Música e Produtividade

Uma nota para começares esta reflexão: a minha escrita desbloqueou, hoje, no momento em que comecei a ouvir música. Para te ajudar a reflectir, e porque a Música, hoje e sempre, tem um papel fundamental no meu sentido de realização e na minha produtividade, aqui te deixo uma playlist.

 

Work-Life Alignment for the Child inside of You

Termino com uma citação que me deixou a pensar –a pensar que às vezes o sítio onde queremos chegar, é aquele mais óbvio, onde tínhamos tanta certeza de querer estar quando éramos mais novos:

“Quanto mais recuado no tempo um acontecimento se situa, maior poderáser a sua influência –porque mais longo se torna o braço da alavanca do tempo.” Carl Sagan

 
catarinareis-newmanity

A Catarina é dedicada ao Music Branding para empresas e negócios através do projeto PopTones. Com uma mente inquieta e um apelo pelas artes, a Catarina tem um background que vai desde a Psicologia, à Gestão de Recursos Humanos, ao Cinema, à Musica e por fim, à escrita. Para te conectares com a Catarina, clica aqui.